Available courses

Curso destinado a formadores, coordenadores e gestores de formação, que pretendam elaborar, conceber e dinamizar cursos a distância. Também destinado a professores, estudantes e todos os interessados em desenvolver competências no ensino a distância.



O Curso de Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos foi organizado com o objetivo de promover o desenvolvimento pessoal e profissional dos agricultores ou outros aplicadores de Produtos Fitofarmacêuticos. 

Permite também ao formando obter o cartão de aplicador obrigatório para a aquisição e aplicação destes produtos químicos, obrigatório de acordo com o estabelecido na Lei n.º 26/2013 de 11 de abril. Para além da obtenção de um certificado de qualificações, possibilita ao formando obter um certificado profissional de Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos emitido pela Direção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP), entidade responsável pela homologação, com acesso ao cartão de aplicador.

Curso destinado a formadores, coordenadores e gestores de formação, que pretendam elaborar, conceber e dinamizar cursos a distância. Também destinado a professores, estudantes e todos os interessados em desenvolver competências no ensino a distância.



O curso destina-se a Técnicos e Técnicos Superiores de Segurança e Higiene do Trabalho que pretendam actualizar as suas competências e a todos os que pretendam adquirir ou aprofundar conhecimentos na área

Numa sociedade cada vez mais informada, é urgente que seja feito em Portugal, um esforço de sensibilização para a, ainda, presença de amianto em escolas, edifícios públicos e privados.

A União Europeia proíbe a sua utilização desde 1 de Janeiro de 2005, em todo o território.

Este trabalho visa fazer uma explanação da forma como o assunto amianto está a ser tratado na União Europeia e em Portugal, para isso é necessário fazer a caracterização do mesmo, quais as suas utilizações, efeitos sobre a saúde das pessoas directa e indirectamente afectadas por este agente e como substituí-lo. Por fim, propor medidas de prevenção para que possa estar ligado a trabalhos que sejam suscetíveis de envolver amianto.


Numa sociedade cada vez mais informada, é urgente que seja feito em Portugal, um esforço de sensibilização para a, ainda, presença de amianto em escolas, edifícios públicos e privados.

A União Europeia proíbe a sua utilização desde 1 de Janeiro de 2005, em todo o território.

Este trabalho visa fazer uma explanação da forma como o assunto amianto está a ser tratado na União Europeia e em Portugal, para isso é necessário fazer a caracterização do mesmo, quais as suas utilizações, efeitos sobre a saúde das pessoas directa e indirectamente afectadas por este agente e como substituí-lo. Por fim, propor medidas de prevenção para que possa estar ligado a trabalhos que sejam suscetíveis de envolver amianto.